Dia de Monteiro Lobato. Sem censura, pelo menos no iPad.

Posted on Apr 16, 2014 in 8 a 12 anos, Apps, Para ler | No Comments

Levante a mão quem nunca leu Monteiro Lobato na vida. Ou, pelo menos, assistiu ao Sítio do Pica Pau Amarelo depois da escola e até hoje lembra da música-tema do Gil? Pois é. A coleção de livros do meu avô está aqui na estante, esperando a hora de se abrir para a minha filha. E triste porque talvez não chegue às mãos de muita criança, por causa de censura.

monteiro

Há alguns anos rola uma série de processos em torno de dois títulos do Lobato: Caçadas de Pedrinho e Negrinha. De um lado, um povo diz que os livros são racistas e não devem estar disponíveis nas escolas públicas. De outro, historiadores e educadores dizem que as alegações são absurdas, uma questão de “analfabetismo histórico”, nas palavras de João Luís Ceccantini.

O debate começou por conta da linguagem dita racista dos livros. Quem lê apenas algumas passagens, fora de contexto, com certeza acha estranho: “Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão”. Mas, dentro da essência do livro, a gente percebe que a intenção não é racista.  Mesmo por que, Lobato foi um defensor ferrenho da igualdade. Aliás, o próprio Negrinha é “um livro-denúncia sobre a sociedade patriarcal e ainda com resquícios escravocratas no Brasil”. Que ironia 😉

nastáciaEsse debate do Monteiro Lobato racista existe há tempos. O que chamou atenção nesses últimos anos foi o pedido de que os livros fossem excluídos do PNBE – lista de livros que o Governo subsidia para as escolas e bibliotecas públicas. Os protagonistas desses pedidos não querem os livros nas mãos dos estudantes enquanto não se colocar em prática o ensino de ciências anti-raciais em todas as escolas do país. Pode ser louvável, mas uma coisa não deveria depender da outra. Enquanto se estrutura essa matéria os alunos vão ficar privados de ler Caçadas de Pedrinho? Quem tem que se dar mal nesse debate são as crianças? Afinal, no caso específico de Monteiro Lobato, acho que é papel do professor que trabalha com os livros contextualizar, informar e tornar aquilo, além de Literatura, em aula de Ciências Sociais, Política e História.

Acho que, da minha infância para cá, as pessoas passaram a tratar as crianças com condescendência. Criança sabe identificar o que é positivo ou negativo, entende quem deve imitar ou não, e tem noção do que é bonito ou não repetir por aí. Principalmente se a leitura é feita com pais e educadores interessados em conversar sobre os temas. Ou você se tornou racista por ler Monteiro Lobato? Estou com a Ruth Rocha e não abro: “o bom-mocismo corrói a literatura”. Aliás, sabia que já tentaram impedir que o Saci tivesse um cachimbo, num dos livros da autora? Ainda nas palavras dela: “literatura não é pedagogia, é arte“. Vale muito ler o que ela e Ziraldo têm a dizer sobre esse papo todo.

Enquanto o povo fica debatendo tudo isso, acho importante a gente redescobrir toda a obra linda de Monteiro Lobato e prestar muita atenção nessa história de banir livros das escolas – isso, sim, é ruim para as crianças.

Aí vão alguns livros do autor disponíveis na iBooks Store. Boa aventura!

 

Fábulas de Monteiro Lobato

US$ 14,99.

Clique em “Get Sample” para testar antes de baixar.

 

 

 

 

 

 

 

Memórias da Emília

US$ 13,99.

Clique em “Get Sample” para testar antes de baixar.

 

 

 

 

 

 

 

Caçadas de Pedrinho

US$ 10,99

Clique em “Get Sample” para testar antes de baixar.

 

 

 

 

 

 

 

Screen Shot 2014-04-16 at 2.00.02 PM

 

Negrinha

US$ 13,99

Clique em “Get Sample” para testar antes de baixar.

Leave a Reply