Não. A Galinha Pintadinha não entra no iPad da minha filha.

Ela está em tudo o que é lugar: do youtube, foi parar no DVD, no teatro, na revistinha, na mochila, na decoração de festinha… Tá difícil evitar a Galinha Pintadinha. Nada contra ela ou o pessoal que produz. Acho até incrível algo que começou na web para depois virar sucesso offline, por aclamação do público. Mas, pessoalmente, não tenho paciência para aquelas versões estridentes todas iguais das músicas, e nem para as imagens que formam umas animações muito sem graça.

interna

E óbvio que EU não curtir não significa que a MINHA FILHA vá deixar de curtir. O conteúdo infantil não entra em casa só por decisão dos pais. Tem os amigos, primos e muito, muito merchandising influenciando as preferências dos pequenos. Exemplo? Eu me recusei a comprar DVD da Galinha Pintadinha para minha filha. A avó ficou com dó da neta, que ia ficar de fora do que todas as crianças estão ouvindo. Pois é… Agora, no meu iPad, não! E não é por causa do meu gosto (ou desgosto) pessoal – tem muitos bons (ou maus) motivos para eu me recusar a instalar a Galinha Pintadinha no iPad.

1. Já viu a quantidade de compras internas que tem no aplicativo? Se 1 elefante incomoda muita gente, 10 in-app purchases incomodam muito mais. Especialmente em conteúdo destinado a criança. É muita covardia: você baixa o app “grátis” e só consegue destravar todas as músicas se fizer um monte de compras. Quem aqui ia deixar de pagar US$ 0,99 por um clipe que já existe de graça no youtube se a criança não parar de pedir? E o pior: muita gente não trava o acesso a compras no iPad, e as crianças aprendem rapidinho a fazer as compras. O resultado vem no cartão de crédito no fim do mês.

Screen Shot 2013-05-24 at 1.49.04 PM

2. Problemas reportados pelos usuários: muita gente vem reclamando de alguns itens básicos que um app precisa oferecer. Tem gente que comprou conteúdo interno e não conseguiu abrir. Tem muita gente reclamando que a tela some a toda hora, fechando o app. Tem gente dizendo que depois do update recente não conseguiu mais rodar o app no iPad. E assim por diante. Só pelos comentários na página do aplicativo na App Store já dá para perceber que a experiência com o produto não é das melhores.

3. Mais do mesmo. Na versão “caixinha de música” (sim, há vários apps da turma), você encontra as mesmas músicas que já está cansado de ouvir, em versão para “relaxar e ajudar na hora das crianças dormirem”. Sério? Como é que alguém relaxa com uma tela gritante com um banner enorme sugerindo comprar todas as músicas do app “grátis”?

eu quero

4. E a versão Genius? De novo, as mesmas músicas – mas para você repetir os sons que as galinhas fazem, como aquele jogo anos 80 da Estrela. Aqui, o problema (além dos anteriores) é o acesso ao Game Center. Um app indicado para crianças a partir de 4 anos não deveria dar acesso a isso – essa função pode ser bacana para adolescentes, mas é complicado um sistema de pontuação que fica instigando você a jogar sem parar (e fazendo do usuário um garoto-propaganda online). E tem mais: vamos parar de dar acesso a redes sociais em app infantil sem colocar nenhum bloqueio?

pontuacao

5. E ,sim, existe “A Escola da Galinha Pintadinha”. Um app pago que consegue ter menos conteúdo que muito app grátis e simples que vi por aí. A proposta é divertir e ensinar ao mesmo tempo. Aí, a criança de 4 anos vem perguntar: “Ué? Cada os outros números?” – e o pai descobre que a Galinha só sabe ensinar o 1. o 2 e o 3. Na aula de Matemática, só existe o 1+1. Faça as contas e você vai ver que não vale o download. De novo: pessoalmente, me incomoda muito alguém usar o bordão do “educacional” para empurrar um conteúdo mal feito desses.

Screen Shot 2013-05-24 at 2.10.27 PM

Pronto. Falei. Eu sei que muita gente ama a Galinha Pintadinha, acha lindo e vai me odiar por escrever esse post. Mas eu realmente acredito que existe muito mais vida inteligente, bonita, divertida – e menos apelativa financeiramente às crianças – lá na App Store.

 

11 Comments

  1. Mariana
    29/08/2017

    Eu tenho!! Adoro!! Nunca deu problema e meu filho aprende muito com algumas musicas… quer comer sozinho, pula… como nos desenhos.
    A questao de comprar ou nao novos videos ou games, fica a criterio dos pais!! Os filhos ainda nao sabem inserir dados de cartao de credito no app!!

    Reply
    • Maria Claudia
      29/08/2017

      Oi, Mariana!
      Claro que o conteúdo fica sempre a critério dos pais. Que bom que seu filho curte e que vocês aproveitam 😉
      Quanto aos dados de cartão de crédito: não é a criança que vai inserir isso diretamente no app; quando você abre uma conta na App Store (em qualquer loja de aplicativos), é preciso cadastrar uma forma de pagamento – quando a criança clica em algum item que é uma compra interna de qualquer aplicativo, o valor cai diretamente na fatura do cartão cadastrado na conta. Como as crianças pequenas não sabem que a compra do joguinho corresponde a uma compra real, eles vão clicando no que querem usar no jogo e o seu cartão pode vir com uma surpresa no fim do mês!
      Obrigada pelo comentário e vamos trocando mais ideias. Abraços,
      Maria Claudia

      Reply
  2. ipadfamilia » Férias com o iPad: pequeno guia de uso
    30/06/2014

    […] uso o tablet é a de que não devemos incomodar quem está ao lado. Já vi muitos pais colocarem Galinha Pintadinha num volume bem inconveniente em frente a bebês que levaram a restaurantes. Acredite: nem quem ama essa personagem vai achar […]

    Reply
  3. Vanessa
    18/05/2014

    Nada contra a galinha. Muito pelo contrário, achei legal demais resgatarem as músicas de infância para mostrar para as criamças hoje já que não tem nada educativo nas músicas atuais. Agora, um app que dá problema tod hora, cobra mais caro que a coletâne completa em DVD e que em uma arualização não funciona mais, achei demais da conta paciência + grana.

    Reply
    • Maria Claudia
      19/05/2014

      Vanessa, concordo. Tem tanta gente que gosta da personagem e baixa o aplicativo só para depois pagar pelos conteúdos bloqueados e, depois, perceber que o produto não funciona. E, realmente, se fizer a conta na ponta do lápis, os DVDs ficam mais em conta. Acho que o problema de alguns apps infantis é exatamente pensar que é só produzir qualquer coisa e ganhar dinheiro fácil. O ideal era o pessoal pensando em como usar o conteúdo da Galinha Pintadinha de uma forma bacana para o iPad e, como consequência, ganhar a grana. Não é?

      Reply
  4. daisy
    06/01/2014

    ótimo texto, tamo junto! é bem isso mesmo: tanta vida inteligente na appstore, vamos fugir da galinha pintadinha. de acordo! 🙂

    Reply
  5. Lionel Freitas
    25/05/2013

    Nossa, achei tão sincero e inteligente os seus comentários. Acho importante esse feedback realista dos usuários, ainda mais para um conteúdo direcionado as crianças.
    Eu e meus amigos estamos desenvolvendo um App infantil, e certamente essa análise vai permitir que a gente tenha atenção redobrada nesses quesitos. Se quiser ver uma amostra do nosso trabalho, esta no meu blog, este é só um teste da tela inicial, prometemos caprichar bastante para alegrar os pequeninos brasileiros:

    http://liofreitas.blogspot.com.br/2013/05/cacau-sweet-dinosaur.html

    Reply
    • Maria Claudia
      01/06/2013

      Que bacana! É muito legal saber de apps infantis que estão sendo produzidos por aqui. Vou dar uma olhada, sim. E vamos conversar, quero muito saber como está sendo a experiência de desenvolver. Boa sorte!

      Reply
  6. Leticia Volponi
    24/05/2013

    To contigo e não abro. Aqui em casa ninguém assiste, escuta, usa fantasia e tudo isso sem ditadura. Minha filha conhece, meu filho vai conhecer logo mais, mas não liga para a maldita galinha jsutamente pq a gente não fica incentivando essa bitolação.

    Reply
    • Maria Claudia
      01/06/2013

      Pois é, Leticia – difícil fugir da Galinha. E é até fácil ceder e deixar a criançada entrar nessa. O difícil é mostrar coisa bacana para eles. Mas é um difícil que vale a pena 😉

      Reply

Leave a Reply