O iPad também tem sentimentos

O iPad também tem sentimentos

Quem tem criança pequena já viveu aqueles momentos de birra ou de mudanças de humor imprevisíveis. O que acontece é que os pequenos ainda não têm muito vocabulário e repertório para entender o que estão sentindo em determinados momentos: é raiva, tristeza, euforia, sono? Aí, bate a frustração junto com o que estiver criando o clima no momento e sai de baixo!

Educadores e pedagogos vivem dizendo que é importante a gente ajudar as crianças a criar esse repertório, para eles conseguirem expressar o que sentem. Assim, seria mais fácil resolver conflitos e explicar para eles que tudo vai ficar bem. A dica é sempre perguntar o que a criança está sentindo, inserindo no seu discurso o nome dos sentimentos: “Você está bravo?”, “Você ficou triste?” etc. Aos poucos eles se apropriam dos termos e conseguem dizer o que está se passando em suas cabecinha.

O iPad pode ajudar muito na criação desse repertório. Há alguns aplicativos infantis que dão uma força justamente nesse trabalho complexo e importante.

No Pip and Posy, da Nosy Crow (eu sei, eu sempre falo deles, mas os caras são incríveis, o que posso fazer??!!), há uma opção de “jogo” muito bacana para isso. Num lado da tela, aparece um personagem com alguma expressão facial simples de reconhecer. Do outro lado, a criança se vê num espelho, que usa a câmera do iPad, e pode imitar o desenho. Assim, começa uma brincadeira animada de fazer caretas. Também é legal você gravar no rolo da câmera algumas das imagens das caretas dos pequenos. Eles adoram ficar analisando seus rostos em diversas situações. Outra oportunidade de ir nomeando os sentimentos representados. Agora, diversão mesmo, é quando uma das caretas a imitar é a de monstro. A pequenininha aqui ao meu lado adooooora virar monstro!

Outro recurso é o Doodlecast for Kids, da Zync Roe  (premiado pelo Parent’s Choice Awards)- tem a versão infantil, muito simples e bem feita, em que a criança pode receber indicações do que desenhar. Algumas delas de rostos, sempre com uma dica do sentimento que está sendo representado pela “boca” já traçada no papel: triste, alegre, surpreso… Quando a gente desenha, foca mais nos detalhes e isso pode ser interessante para a criança identificar no rosto de quem a cerca certos detalhes, e entenderem o clima que rola à volta deles.

No mundo offline: converse bastante, desfile seu vocabulário e brinque de espelho – a mesma brincadeira do Pip and Posy, e, como sempre, abuse dos livros infantis. Vale apontar para os personagens e perguntar: “Ele está com cara de quê? Por que será que está rindo tanto? Será que ele ficou triste?”. Use também recursos familiares à criança: aqui em casa, a gente brinca de imitar cada um dos Sete Anões, por exemplo.

Prepare-se: as crianças surpreendem a gente e mostram o quanto estão entendendo mais do que imaginamos sobre cada sentimento. Aproveite o fim de semana, recheio o iPad e divirta-se com as crianças – sem exageros digitais! Afinal, é Primavera.

Curta nossa página oficial no Facebook para ficar por dentro de apps em promoção, novidades e muito papo sobre brincar (online e offline!). Quer que a gente fale sobre algum app ou tema relacionado a crianças e iPad? Mande um e-mail.

2 Comments

  1. iPad Família » O iPad desfilando na avenida: apps para levar na viagem
    04/03/2013

    […] Pip and Posy Fun and Games, Nosy Crow […]

    Reply
  2. O iPad desfilando na avenida: apps para levar na viagem « Ipad família
    06/02/2013

    […] Pip and Posy Fun and Games, Nosy Crow […]

    Reply

Leave a Reply